Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Porta Nobre

CONTRIBUTOS PARA A HISTÓRIA DA CIDADE DO PORTO

Um projeto que nunca foi avante...

11.02.14

No Arquivo Municipal do Porto, na casa do Infante, encontra-se armazenada preciosa documentação sobre a história e evolução da cidade, da sua urbanização, desenvolvimento, suas gentes. A imagem abaixo mostra um projeto de Setembro de 1893, depositado nesse mesmo arquivo, para estabelecer-se uma ligação entre a cidade alta e a cidade baixa através do morro da Vitória, passando pela rua de Ferreira Borges. Dele constam várias plantas cuidadosamente desenhadas, mostrando como funcionaria o mecanismo do tramway e suas partes, e que englobava um ascensor ao jeito do que existiu nos Guindais bem como um outro vertical como o existente atualmente na Lada. A concessão foi requerida por um indivíduo chamado Henrique Howell [1] e na sua capa surge este título:


Projeto de um tram-way cabo destinado ao transporte de passageiros entre a rua do Infante D. Henrique e o largo de S. Domingos sobre a rua Ferreira Borges
e
Projeto de um ascensor vertical destinado ao transporte de passageiros entre este último ponto e o jardim da Bateria da Vitória

 

tramwaycabo(1).jpg

 
O projeto contudo não foi avante. Talvez motivado pelo desastre do ascensor dos Guindais (ver aqui), a cidade do Porto, uma das cidades que naquela época provavelmente mais utilidade acharia em semelhante meio de transporte, fechou as portas à sua existência; de vez! A imagem acima recorda o que poderia ter sido, a outra, abaixo, revela o local onde ele iria começar e terminar.

 

tramwaycabo1.jpg

 

NOTA: Para quem tiver mais interesse pelo assunto aconselho passarem no AMP e verem esta planta e as outras associadas com mais pormenor, por forma a ficarem com uma melhor ideia de como estava este projecto desenvolvido. Além das plantas (esta por exemplo tem o tamanho de uma mesa de jantar de natal...) existe também a memória descritiva do mesmo, que abre o volume.

 

Diga-se, curiosamente, que também existiu um projeto para a construção de um sistema de transporte tipo cable car (sistema idêntico ao icónico da cidade americana de S. Francisco). Este iria desde a rua do Infante, sensivelmente em frente onde se encontra a estátua do mesmo, até à praça da Batalha, no local onde, coincidentemente, termina hoje o elétrico 22. O esquema para a construção desta linha, bem como do seu carro motor, é uma preciosidade para quem quiser fazer uma verdadeira história do transporte público no Porto, desde o Omnibus ao metro!

 

 

________________

1 - Um Henrique Howell era, em 1883, Chefe de Movimento na estação do Arco do Cego da Companhia Carris de Ferro de Lisboa; será o mesmo indivíduo?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.